9 de dezembro de 2012

Em Tatuí (São Paulo)

Cheguei em Tatuí na sexta passada para dar aula de Planejamento de Projetos Musicais durante o final de semana. Sai do Santos Dummont para Campinas, pela Azul. Gente, me supreendi com as opções de lanchinhos da companhia. Tinha cookie integral, mix de amêndoas com passas e amendoim, um outro biscoito salgado integral e outras opções mais vulgares (tipo: batata frita, bala e o famoso goiabinha). Fiquei com o mix!

Chegando em Campinas começou a jornada. Cheguei quase 11 horas da manhã e em Tatuí, quase 5 horas da tarde!!!!! A moça da empresa de turismo da faculdade tinha me dito que a viagem era de 2 horas, e fiquei 6 horas em deslocamento. Uau!!!! Sinceramente, acho que teria sido mais rápido ter vindo direto de ônibus. Almocei na rodoviária de Campinas mesmo, no fast food de comida italiana, enquanto aguardava a saída do "cata-corno".

Quando finalmente entrei no hotel, a única coisa que meu corpo pedia era um banho. Ainda dei uma saidinha até o mercado para comprar água antes de finalizar e testar tudo para a aula do dia seguinte. Daí veio a questão: onde jantar? No hotel, impossível, tudo tinha carne, fora omelete de queijo. Não sou fã de omelete assim para deixar a preguiça dominar. Como no hotel tem internet sem fio gratuita no quarto mandei a frase "onde comer em Tatuí" para ver o que aparecia. Vi logo um, chamado Ópera Mix, que tinha um comentário "opções vegetarianas". Oba! Entrei no site, vi o cardápio, localização no google maps, anotei no caderninho. Anotei outros endereços e sai. Mas, cadê as placas com os nomes das ruas? Ops... Acabei tomando um suco ao leite e um pão de batata com requeijão na Casa de Sucos, na Rua 15 de novembro.

Vai um pedacinho aí?

Ontem, sai com as alunas para almoçar num dos restaurantes que tinha tomado nota, Sattva. Nunca ia encontrar, pois este nome é a razão social. O nome do letreiro é Tempero Manero (sem "i" mesmo). Muito gostosa a comida e muito barata. Paguei R$ 6,30 pela refeição (buffet livre para quem não come carne) e uma água com gás (500 ml). Onde isso é possível no Rio? Jantei uma pizza no forno à lenha (ah, essa comida italiana querida, que sempre me salvou nas horas de necessidade...). Hoje, almocei com as alunas novamente, pessoas muito simpáticas e agradáveis. Fomos a um restaurante chamado Paiol, de comida caipira. Comi um mingau de milho muito bom. Faz com milho ralado e um refogadinho para temperar. Não chega a ser uma canjiquinha, que adoro, mas foi uma excelente experiência. Vou ver se hoje à noite consigo ir no tal do Ópera Mix. ;)


Uma curiosidade: na frente do local das aulas tem um restaurante. Fui lá no intervalo de ontem, para perguntar se eles serviam alguma coisa sem carne. A moça me perguntou o que eu gostava de comer então, pois tinha panquecas de frios. Achei graça dessa: desde quando frios não é de carne? Vai entender a lógica...